Chi Kung Terapêutico

                                 Chi Kung Terapêutico
intensidade, que não sobrecarregam os músculos nem o coração, o Chi Kung Terapêutico pode ser praticado por todas as faixas etárias, pois não apresenta qualquer tipo de contra-indicações.
Essencialmente, a prática do Chi Kung Terapêutico visa o aumento da qualidade de vida, da longevidade e da saúde dos praticantes.
Benefícios do Chi Kung Terapêutico

Pode ser praticado por todas as faixas etárias;
Visa o reforço do sistema imunológico, cardio-vascular e respiratório;
Beneficia o metabolismo e previne a maioria das chamadas doenças da meia-idade, tais como o endurecimento das artérias e articulações;
Quando praticado regularmente beneficia especialmente o sistema nervoso central, pois revigora e estimula o cérebro desenvolvendo assim mais capacidade de concentração;
A sua prática continuada produz mais vitalidade, mais presença, melhor postura, mais foco, um corpo com menos tensões físicas e mentais, melhor desempenho a nível pessoal e profissional;
Aumenta a qualidade de vida, a longevidade e a saúde dos praticantes;
Estudos científicos realizados nos EUA demonstraram que ao fim de três meses de prática começam a ser notórios os benefícios do Chi Kung Terapêutico na saúde, os quais se mantêm mesmo após a interrupção da sua prática.



 Liu Zi Jue (???):

Realçando a saúde e melhorar as funções corporais. Os Seis Sons são um das maneiras mais originais de ajustar a energia interna dos órgãos e para o desenvolvimento da força mental.


Método do Coração de Seis Sons
Qigong( Ch’i Kung) dos Sons
Desde que o som é um "formulário" ( trabalho – forma de conduzir – exercício) da energia, tem o seu valor não somente na arte e na comunicação, mas também na aplicação médica. Os seis sons usados neste qigong( Ch’i Kung)são a escolha facultativa para a escala natural humana da voz.

Uma vez que a ressonância é produzida pelos sons do corpo, o profissional terapeuta incorporará um estado com a psicoanalítica máxima, que visa trazer ao consciente os sentimentos latentes do inconsciente, realçando a saúde e melhorando as funções corporais. É uma maneira original de ajustar a energia interna do órgão e para o desenvolvimento da força mental.
Como qualquer outro mantra , os sons ou sopros que curam são um modo particular de emitir o sopro da expiração, correspondente a cada víscera.

HE

O Som HE (ou HA), é o sopro do coração e do intestino delgado. Está associado a língua e, útil no combate a doenças cardíacas, insônia , ulceração línguais e suores noturnos e, nas emoções como o ódio, a arrogância e a impaciência.


SI

 Aos pulmões corresponde o sopro SI ( ou SS) , com o seu uso útil em caso de problemas de resfriados, tosses e congestão e, na emoção da tristeza.


 HU

O sopro HU  corresponde ao baço e ao estômago.

Está associado a boca e no combate a problemas digestivos, ulcerações bucais, atrofia muscular e distúrbios mestruais, atuando ainda nas emoções relativas as preocupações e ansiedades.


XU

Ao fígado e a vesícula biliar, o sopro XU ( ou SHU ).

Está associado aos olhos e ao combate de seus problemas, bem como a anorexia e vertigem e, nas emoções da raiva e do ciúme .


CHUI
O som  CHUI ( ou FU) , está associado aos rins e bexiga.
Atua nos problemas do ouvido e promove um aumento da energia vital, pés frios, tonturas e falta de energia sexual e, na emoção do medo.


XI

E, finalmente o último dos seis sons que curam, o sopro XI , corresponde ao triplo aquecedor que na antiga medicina chinesas acreditava-se ser um órgão. Entretanto, corresponde aos 3 centros de energia, ou seje , a todo o corpo. É usado para regularizar o fluxo da energia do corpo de modo geral, combatendo problemas de garganta, distensão abdominal e insônia.

Na expiração, conforme o som emitido, diferentes músculos que correspondem a  níveis diferentes do corpo se colocam em ação, prestando-se a cura de doenças das vísceras.

No Qigong ( Ch’i Kung) dos sons, para o tratamento da saúde, os sons podem ser audíveis ou não, devendo-se de acordo com a prática taoísta tradicional, se expirar seis vezes  usando a boca para formar um som diferente a cada vez. A respiração deve ser profunda, lenta e suave, de modo que o ar encha o abdome, dirigindo a energia ao campo do cinábrio inferior( dantien inferior) e não ao tórax.

A Filosofia, Medicina tradicional Chinesa e as Artes Marciais, na China, atuam sempre em conjunto.

Na própria Filosofia Chinesa, embora LAO TZU (600 a.C.), provável autor integral ou parcialmente dos 81 aforismos( poemas) que formam < O Livro que revela  DEUS.>, ou < O Livro que revela a divindade> , ou ainda, <O Livro do Caminho Perfeito>,  o TAO TE KING, não tenha citado nenhuma técnica destes exercícios, transcreveu ele , os sons FU e SHI, que em posterior, se tornaram a base de um sistema de sons de uma respiração terapêutica aplicados por um discípulo de seus descendentes, CHUANG TZU (300 ª.C.): < FU,SHU,HU e SHI – assoprando e respirando com a boca aberta; inspirando e expirando o ar – expirando o velho e absorvendo o novo.

Chuan Tzu contribuiu para o desenvolvimento do <TAO YIN>( Daoyin) , aonde Tao = respiração dirigida e Yin = movimentos flexíveis e uniformes de expansão e contração que tornam o corpo mais dócil, a mais antiga forma de Qigong(Ch’i Kung).

O Método do Coração de Seis Sons, o Qigong dos Sons, deve ao  ser exercitado, ser repetido de três a seis vezes cada som.

No uso de sua intenção , absorva a respiração, dirigindo-a a região ou órgão a ser tratado e, ao expirar, exale as toxinas e as emoções negativas correspondentes e presentes na órgão trabalhado.

recomendamos: 
Compiled by the Chinese Health Qigong Association  

Nenhum comentário:

Marcadores